Escaladas.com.br

Até o momento, temos 6.397 vias cadastradas em 1297 locais de 344 cidades de 24 estados brasileiros.

Dados da Via Minas Gerais > São José do Divino > Pedra Riscada > Bodífera Ilha

Ampliar imagem Bodífera Ilha
Foto e traçado do trecho inicial da escalada, por Eliseu Frechou.
Ampliar imagem Bodífera Ilha
Via nº 9.
Bodífera Ilha
Croqui elaborado por Eliseu Frechou.


Ver croqui no tamanho original

Imprimir croqui
Bodífera Ilha Imprimir informações da via
D3 3º V E3
Cadastrada por: Luciano Bender, em 16-07-2019 às 11:50
Modalidade: tradicional
Tipo de via: principal
Face: leste
Tipo de escalada predominante: agarras
Extensão: 1600 metros
Descrição: Esta é a via de conquista da Pedra Riscada, em Minas Gerais e é provavelmente a via mais longa do Brasil. Percorre o flanco leste da pedra, contornando a mesma até atingir o cume pela aresta norte.

A via começa por uma espécie de contraforte da Pedra Riscada, passa por costões e trechos de caminhada e continua em seguida pela pedra principal.

A caminhada de aproximação leva cerca de 30 minutos.

Abaixo, relato adaptado da escalada de Eliseu Frechou com Michel Abdelnur, em maio/2011:

A primeira enfiada é tranquila, III grau, com apenas uma chapeleta na metade dos 50m. A segunda enfiada é um pouco mais protegida, com dois grampos logo na saída e uma costura em árvore, depois um esticão de 30m em terreno fácil. A terceira enfiada é o crux psicológico do dia. É uma enfiada de IVsup com 60m, com uma costura em árvore logo na saída e depois sem nenhuma outra possibilidade de proteção. Mais um trecho de 35m até uma árvore e se finaliza a parte técnica. Dali pra frente, são cerca de 2 horas de caminhada até chegar-se ao local que normalmente é utilizado para bivaque.

A dica para quem vai fazer esta via é, sempre que possível, ir beirando a parte direita da montanha, evitando entrar na floresta que está na crista, pois o avanço na mata é lento, com urtigas, muitos espinhos e vegetação fechada. O empecilho de andar pela borda é que você estará perto dos abismos, então toda atenção é pouca.

Logo após a base da árvore, sobe-se em direção às arvorezinhas um pouco maiores à direita e logo o caminho vai estreitando e beirando uns blocos de pedra de 5 metros. Logo após estes blocos, busca-se um caminho para subir até a crista. Neste trecho da crista, os bodes que vivem na montanha – isso mesmo, bodes – mantém um pequeno caminho limpo. Seguindo a trilha dos bodes, chega-se ao trecho mais amplo da Riscada (parede principal).

A montanha parece uma colomba pascal, com "braços" para todos os lados. A via "Bodífera Ilha" começa por um destes braços, contornando a montanha em travessia até achar linhas mais naturais para ascender.

Chegando-se ao platô do bivaque, há cacimbas que costumam estar cheias de água. Logo após cruzar as cacimbas, o terreno é fácil. Após a passagem de uma canaleta, começa a ficar mais vertical e muitas vezes é necessário utilizar as mãos, mas, por mais de 200m, é possível seguir de botas de caminhada, e no terceiro grupo de árvores é que as sapatilhas são exigidas. A via vai seguindo em travessia e subindo aos poucos, alguns platôs com árvores servem como costura.

Depois do terceiro grupo de árvores após a canaleta, segue-se em direção ao platô seguinte, 70 metros à frente. Nesta enfiada há duas chapeletas. Mesmo levando cordas de 60 metros, é necessário parar na segunda chapeleta para que o companheiro suba até a primeira e lhe faça segurança, e se consiga ter corda suficiente para atingir o próximo platô.

Mais um trecho tranquilo de 50 metros e a sapatilha é necessária novamente. Faça a base numa árvore e suba em direção ao platô 80 metros acima. O primeiro grampo desta enfiada está a 30 metros da árvore. Depois, costura-se outro grampo e encontra-se a base. A enfiada seguinte é curta e sem proteção. Deste platô/cume gigante, que segue até onde terminam as vias da aresta ("Place of Hapiness" e "Aonde o Vento Faz a Curva") para o cume são mais um trepa-mato e mais uma enfiada e meia. Do alto destas duas enfiadas não se tem visual, pois o mato é fechado demais.
Fonte: http://eliseufrechou.com.br/pedrariscada/
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Encontrou algo errado? Clique aqui

Outras vias cadastradas neste local

Barrufets
D5 7º VIsup
Acessar
Carolina
D1 5º V
Acessar
Colosso de Rocks
D5 4º VI E4
Acessar
Cria Cuervos
D6 7º VIIa E6
Acessar
Divina Liberdade
D5 5º VIIa E3
Acessar
Duarte
D3 6º VI
Acessar
Esmurgeitor
VI
Acessar
Hormija
D1 5º V
Acessar
Madrugator
D2 6º V
Acessar
Moonwalker
D4 4º Vsup E3
Acessar
Onde o Vento Faz a Curva
D5 7º VIIIa E3
Acessar
Diedro Peladeira
D6 A2+ VIIa E4
Acessar
Place of Happiness
D5 8º IXa E3
Acessar
Prisma
D5 7º VIIb
Acessar
Vai, Mas Não Cai Não !
D6 6º VIIa E5
Acessar
Viaje de Cristal
D6 7º IXc E3
Acessar